Construção e Indústria recebem destaque em confiança empresarial

A indústria e a construção alavancaram o Índice de Confiança Empresarial (ICE) da Fundação Getulio Vargas (FGV), que cresceu 0,2 pontos em maio, indo para 95,8 pontos, o maior resultado demonstrado desde outubro de 2022.

De acordo com Aloisio Campelo, economista da fundação e responsável pelo índice, a resposta positiva, relacionada à confiança dos dois setores, interceptou o impacto negativo do comércio e dos serviços no ICE do mês. Os empresários destes segmentos se mantiveram cautelosos, principalmente os do comércio.

O crescimento na confiança do setor de construção foi influenciado por vários fatores. Um deles é a reincidência do Minha Casa Minha Vida. Outro é a eleição para prefeitos e vereadores, que acontecerá este ano. Consequentemente, é “normal que os municípios aumentem obras e construções em época eleitoral”, pontua Campelo. 

O crescimento nos níveis de confiança em indústria e construção foram cruciais para reduzir o impacto disfuncional no ICE, relacionada à queda na confiança de serviços (-0,6 ponto) e de comércio (-4 pontos).

“O comércio, com certeza, foi afetado  pelo que aconteceu no Rio Grande do Sul”, disse Campelo. Ele comentou que notícias sobre tragédias inesperadas, a gerar prejuízos em varejo, costumam afetar o humor do empresariado do setor.

Quanto ao ICE ter condições de continuar a subir, o técnico diz que o indicador será influenciado pela direção futura da economia. “A política monetária não vai ser mais tão ‘estimulativa’ quanto se pensava”, disse o técnico. No mês passado, o Banco Central reduziu o ritmo de corte na taxa básica de juros, a Selic.

Fonte: Jornal Valor Econômico.

1 thought on “Construção e Indústria recebem destaque em confiança empresarial”

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Posso ajudar?